Make your own free website on Tripod.com
AMIGAS Online*
Atualizações | Clube das Amigas | Horóscopo | Comportamento | Cinema | Música | ESPECIAL VERÃO | Moda | Maquiagem | Cabelos | Namoro | Depilação | Alimentação e Dietas | ACNE | Celulite | Estrias | Cirurgias | Beleza | Anorexia e Bulimia | Bronzeamento Artificial | Amizades | Modelo | Pele | Perfumes | Saúde | Sexo | Etiqueta | Exercícios | Tatoo e Piercing | Sobrancelhas | Unhas

Home









Estrias

Essas listrinhas, as estrias, são uma praga horrível que toma conta de várias partes do nosso corpo, o bumbum, as costas, a barriga, os seios e nos causa raiva toda vez que ela resolve mostrar suas garras.
Antes de mais nada é preciso saber que as estrias chegam sem avisar. Elas surgem de um dia para o outro, principalmente se você não hidratar a pele diariamente e manter o peso estável.
As estrias são lesões decorrentes das degenerações das fibras da pele que ocorrem por sua distensão exagerada, ou seja, quando se engorda ou se emagrece ou ainda ocorrem alterações hormonais. É comum o surgimento durante a adolescência pois ocorre um crescimento acelerado nesta fase. São lesões avermelhadas ou rosas, e mais tarde ficam esbranquiçadas, contendo 1 ou mais centímetros, em média, a largura fica em torno de 3 milímetros.
O processo de aparecimento da estria não é difícil de entender. Um estiramento excessivo e repentino das fibras elásticas da pele, localizadas na derme (camada intermediária), pode provocar o seu rompimento, causando a estria. Quando as fibras se rompem o sangue extravasa dos capilares e provoca um pequeno hematoma que se reflete imediatamente na pele, em forma de vergão vermelho claro. Em seguida, a reação do organismo à lesão faz com que as estrias fiquem mais longas, largas e escuras, ganhando um tom arroxeado.
Entre um e dois anos, as estrias ganham uma coloração esbranquiçada, sinal de que a pele original foi substituída por um tecido fibroso. O aspecto é de uma cicatriz.
Agora que você já conhece sua inimiga, quanto antes iniciar um tratamento maiores as chances de conseguir bons resultados. As estrias recém-formadas podem ficar com o aspecto final de 90% melhor se forem tratadas imediatamente. Mas se você adiar os cuidados para alguns meses essa taxa cai para 60% e, quanto mais você demora, mais esse percentual vai diminuindo. Portanto, conheça os novos tratamentos da medicina estética e converse com seu médico, ele vai escolher a técnica (ou uma associação delas) adequada à idade da estria.
Tomando alguns cuidados básicos você pode manter as estrias bem longe da sua pele. Mas se elas já apareceram não se desespere. Saiba que há tratamentos capazes de solucionar este problema. A prevenção é a melhor forma de tratamento.
Como? Hidratando e nutrindo a pele ao máximo para garantir sua elasticidade e impedir a ruptura de suas camadas internas. Mas outros cuidados também são importantes:
- Evite roupas apertadas e o cigarro (que prejudica a circulação e oxigenação);
- Pratique exercícios físicos regularmente;
- Observe se a sua pele está predisposta ao aparecimento de estrias por estresse, gravidez, perda ou ganho de peso excessivo, celulite, hereditariedade ou alterações hormonais;
- Evite engordar e emagrecer repentinamente. O efeito sanfona é a causa número um do rompimento das fibras;
- Prefira alimentos saudáveis, com vitaminas C, E e A.
Se você estiver ainda em fase de crescimento o cuidado deve ser redobrado: alimentação equilibrada, seguindo os princípios da pirâmide nutricional: Mais carbohidratos, fibras vegetais que aportam sais minerais e oligoelementos, proteínas (sempre dissociadas dos carbohidratos), açúcares naturais( frutas e mel) e óleos vegetais de sementes, além de tudo muita água: 2 litros/ dia. A única forma de tratamento cosmético é quando as estrias ainda são novas e vermelhas. São usados ácidos para microesfoliar a pele e propiciar um peeling que ative a regeneração celular local. Procure formulaçães contendo Ácido Glicólico, Málico ou Lático e massageie diariamente a região afetada. Os cremes super-emolientes, que garantem a elasticidade da pele, tambem são bem-vindos para prevenir o aparecimento das estrias. Neste caso os coringas ativos são: lecitina de Soja, Ceramidas e Óleos vegetais( Avelã, Amêndoas Doces, Macadâmia). Para prevenir o rompimento muscular e o aparecimento de estrias a receita caseira adota os oleos animais ou vegetais super emolientes, são aqueles que penetram prá valer na camada epidermal, devido ao seu conteúdo de lipoproteínas. São eles:
derivados de gorduras animais: óleo de gordura de tartaruga, óleo de vison, óleo de fígado de bacalhau; derivados vegetais: óleo de avelã, amêndoas doces (cuidado para não comprar gato por lebre!), abacate, jojoba ou macadâmia. Como estas substâncias possuem odor muito acentuado e são excessivamente pegajosas, o ideal é massagear a região a ser tratado por um período de 10 minutos, vestir uma roupa velha de algodão(separe um daqueles moletons antigos, que você não usa mais; o odor ceroso e muito penetrante e será impossível remover das peças, mesmo após várias lavagens) e aguardar pelo
menos 1 hora antes de tomar banho. Se você conseguir dormir "besuntada" melhor ainda!

As Tais EsTrIAs nos SeiOs**

Sabe aquelas pequenas linhas brancas que podem aparecer em várias partes do corpo, como bumbum, barriga, parte lateral das coxas e inclusive nos seios? São as estrias. Elas costumam pintar na adolescência, época em que os hormônios fazem o corpo crescer rapidamente. Aí, as fibras colágenas, que dão sustentação à pele, não agüentando a pressão do estica-e-puxa, acabam se rompendo e dando origem às estrias.
Por enquanto, ainda não existe um tratamento definitivo para acabar com elas os que existem, como aplicação de ácido retinóico, apenas suavizam o problema. O melhor caminho é a prevenção. O engorda-emagrece, além da flacidez, também facilita o rompimento das fibras colágenas.
- Sutiã:
Você pode não gostar muito ou achar que, por ter seios pequenos, não precisa dele. Nada disso... O sutiã deve ser o seu amigo do peito de todas as horas do dia. Veja só por que você deve tirá-lo apenas na hora de dormir.
1. Ele sustenta o peso dos seios. Com isso, previne a queda, diminuindo a possibilidade de ficarem flácidos, caídos.
2. Mesmo que os seus seios sejam pequenos - não se esqueça de que eles ainda estão em crescimento -, o sutiã ajuda a aliviar a pressão sobre as fibras colágenas. Por isso, previne também as estrias.
3. Mas saiba que não é qualquer sutiã que vai com a sua cara. Ou melhor, com os seus seios. Antes de comprar, preste atenção em alguns detalhes...
- O tamanho é mais importante que a cor ou a estampa. Se o sutiã for maior que os seios, não vai sustentar nada. Pequeno demais, vai incomodar e dificultar a circulação do sangue.
- Não é porque você usa manequim 42, por exemplo, que vai se dar bem com um sutiã da mesma numeração. Para escolher o ideal, você tem de ver se ele se adapta não só ao tamanho dos seus seios como às medidas do tronco, que inclui tórax e costas.
- Se mudar de marca, é melhor provar o sutiã para ver se serve, pois embora a numeração seja a mesma, o tamanho varia, já que uma marca é diferente da outra.
- Ao comprar, escolha um sutiã de boa qualidade, com tecido resistente e costuras bem feitas. É melhor gastar um pouco mais de dinheiro com um produto durável do que precisar "aposentar" rapidamente aquele sutiã baratinho, bonitinho e ordinário.
- Para quem tem seios pequenos, o meia-taça é perfeito. Há também o modelo das esportistas, não importando o tamanho dos seios. Quer disfarçar seus seios grandes? Então escolha um sutiã triângulo, que diminui o volume. Vários modelos "levantam" os seios, aumentando o volume e valorizando o colo.

Formas de Tratamento

**Peeling com ácido glicólico
Ele remove as camadas superficiais da pele, tornando a estria mais lisa. Comprovadamente estimula a produção de colágeno, melhorando a capacidade de renovação dos tecidos, a qualidade da pele e a espessura da estria. Segundo especialistas, o tratamento com ácido glicólico poder ser direcionado para as estrias recentes (aquelas de coloração avermelhada), proporcionando neste caso melhora de 80% das regiões afetadas; e também para as estrias mais antigas (de coloração esbranquiçada), porém com resultado um pouco menor: 55%. O tratamento começa com a aplicação de uma solução pré-peeling para deixar a pele mais vulnerável, possibilitando maior penetração do ácido nas regiões afetadas. Este ácido é aplicado após a solução em uma concentração de 70%, por um período que varia de 10 a 25 minutos em contato com a pele. O número de sessões depende da idade da estria. Para as recentes são necessárias de quatro a seis aplicações, enquanto que as antigas precisam de oito a doze aplicações, obedecendo um descanso de 5 dias entre uma sessão e outra. A maior vantagem desse tratamento é que ele pode ser realizado em qualquer época do ano, pois , o ácido glicólico não é fotossensível, mas alguns cuidados após a aplicação são indispensáveis como não puxar a pele que está soltando, não coçar e nem retirar as crostas, usar sempre bloqueador solar e evitar o sol nas primeiras 72 horas.
**Aplicação de Vitamina C
A vitamina C é injetada em toda a extensão da estria com uma agulha de insulina (oito a nove milímetros). Especialistas afirmam, que o tratamento oferece melhora de 90% em casos de estrias recentes. No caso das estrias antigas, os resultados variam de acordo coma região afetada: 80% na mama, 70% no braço, meio da coxa e abdome; e 50% no bumbum. As sessões são realizadas uma vez por semana, com um mínimo de 10 aplicações para estrias recentes e 15 para estrias antigas. O procedimento é feito com anestésico tópico ou compressa de gelo sobre o local durante 15 minutos. Ao injetar a vitamina C na pele, a paciente sente ardor, mas, nada que não seja "suportável".
O tratamento não dá alergia, não tem contra-indicação e os resultados aparecem na segunda sessão.
**Laser Vascular
Existem vários tipos de laseres vasculares, mas o mecanismo de ação é o mesmo. A luz passa sobra a epiderme (primeira camada da pele), sem lesá-la, destrói o pigmento e coagula o vaso sangüíneo. Esta técnica é mais eficiente para tratar estrias recentes, ou seja, as que ainda não cicatrizaram, de coloração avermelhada ou arroxeada. Cada aplicação dura cerca de 2 minutos por estria. O tratamento leva de quatro a cinco meses e o número de sessões varia de seis a oito, em intervalos quinzenais. A aplicação do laser não dói, mas provoca sensação de calor no local. É necessário evitar sol durante, no mínimo, dois meses, para não manchar a pele.
**Microdermoabrasão, Mesoterapia, Ácido Retinóico, Creme...
A microdermoabrasão é uma técnica que provoca pequenas escoriações sobre as regiões afetadas. A pele que recobre a estria é esfoliada com o auxílio de um equipamento que emite jatos de microcristais de óxido de alumínio. As feridinhas estimulam a regeneração da pele, melhorando o aspecto da estria. É indicado para estrias antigas e cada aplicação leva de 20 a 40 minutos. O tratamento dura quatro meses, com 8 a 15 aplicações em intervalos semanais. É um tratamento dolorido e os banhos de sol estão proibidos.
Já a mesoterapia injeta no local da estria, com finas agulhas, uma substância capaz de estimular a produção de colágeno na quantidade ideal para preencher os sulcos das estrias antigas, que, por conseqüência, ficam mais estreitas. Cada aplicação dura 10 minutos por estria e o tratamento leva, no mínimo, dois meses.
O ácido retinóico também promove a renovação das células e estimula a formação de colágeno, porém o tratamento é demorado (cerca de um ano). A vantagem é que pode ser usado em estrias recentes ou antigas.
Existe ainda um creme à base de ácidos graxos naturais, que melhora a espessura e qualidade da pele, suavizando as cicatrizes deixadas pelas estrias. O ideal é usá-lo em combinação com o ácido retinóico, mas sempre sob supervisão do dermatologista.



Judy Winter
judyamiga@bol.com.br