Make your own free website on Tripod.com
AMIGAS Online*
Atualizações | Clube das Amigas | Horóscopo | Comportamento | Cinema | Música | ESPECIAL VERÃO | Moda | Maquiagem | Cabelos | Namoro | Depilação | Alimentação e Dietas | ACNE | Celulite | Estrias | Cirurgias | Beleza | Anorexia e Bulimia | Bronzeamento Artificial | Amizades | Modelo | Pele | Perfumes | Saúde | Sexo | Etiqueta | Exercícios | Tatoo e Piercing | Sobrancelhas | Unhas

Home









Anorexia e Bulimia

Nome feio para uma doença ainda pior, todos sabemos que no mundo dos modelos, e até no das pessoas normais, os menos magros por assim dizer, sofrem um bocado, em nome de se adequar a esses padrões de beleza, as pessoas se sujeitam a sacrifícios muitas vezes inimagináveis, o que pode trazer em grande parte das vezes, resultados desastroso

- Anemia Profunda
- Problemas Gastro-Intestinais
- Queda de cabelos
- Depressão

Estas são apenas algumas conseqüências, você pode mesmo ir falar cara a cara com Deus, se não se cuidar a tempo... Normalmente as coisas começam por vaidade, e influência das amigas, dos meios de comunicação ou daquele namorado chato que vive te colocando pra baixo, dizendo que voce está : "Um pouco acima do peso ", ou delicadamente te chamando de "BALEIA".
Pronto !!! Lá está você se sentindo o pior dos mortais e decidindo fechar a boca, é aí que mora o perigo.

Perceber e entender, os primeiros passos para a cura: Dietas, regimes, exercícios, calorias, espelhos, força de vontade, culpa, saciedade, fome, desespero. Poucas meninas e mulheres não têm no corpo uma constante preocupação (as que dizem não se preocupar não são tão poucas assim). Mas onde está o equilíbrio? Quando as preocupações, as privações e o descontrole ganham nomes como bulimia nervosa e anorexia nervosa?
Começam então os sintomas que vão desencadear uma série de problemas, e até algumas vantagens, se se pode assim dizer, mas que se você não se cuidar, pode ser irreversível. Você:
- Começa a perder peso cerca de 1/3 no início, pois come pouco, manda quase tudo ao vaso sanitário, só que por cima e não por baixo.
- Sua personalidade muda, passando a ser menos agressiva e quase sem iniciativa .
- As garotas param de menstruar.
Apesar disso a pessoa continua com a auto estima em alta, pois em sua mente está atingindo seu objetivo, que é emagrecer, nào se dá conta de que sua imagem está mais próxima a de alguém que já morreu, e continuam quere emagrecer para desespero dos pais e amigos, que muitas vezes se vêem incapazes de agir, só restando mesmo procurar ajuda médica, o que aliás é o mais indicado, logo aos primeiros sinais

A anorexia representa a perda total ou parcial do apetite, inapetência, ou seja, a pessoa não sente vontade de comer. Os dois casos podem acarretar a morte por desnutrição, ou seja, carência de alimentos necessários para a saúde do indivíduo.

- A bulimia é uma doença caracterizada pela voracidade incontrolável, durante a qual o indivíduo come tudo que está ao seu alcance e, logo em seguida, é acometido de um sentimento de culpa que o leva a provocar vômitos.
A bulimia ocorre em cerca de 2% das mulheres jovens (80% nas adolescentes). São mulheres que se mantém dentro da faixa ideal de peso ou discretamente acima. Geralmente, começam uma dieta rigorosa ou mesmo um jejum prolongado. Em um momento de ansiedade, raiva ou frustração perdem o controle e em pouco tempo devoram uma enorme quantidade de alimentos. Sorvete, feijão gelado, biscoitos, sobras de carne, doces são ingeridos sem controle, em minutos ou horas. Em um episódio destes (chamamos de episódio de comer compulsivo) pode-se chegar a ingerir 5.000 ou 10.000 calorias. Em seguida, vem a culpa e algo precisa ser feito para alivia-la. A purgação mais comum é a indução de vômitos, mas o uso abusivo de laxantes, diuréticos, anfetaminas ou exercícios exagerados também são freqüentes. Começa um ciclo vicioso que não tem fim: restrição, comer compulsivo, purgação, comer compulsivo...
A purgação, que no começo parece uma saída fácil e maravilhosa logo revela sua outra face. A indução de vômitos leva a erosão dentária, aumento das glândulas parótidas (ficam na frente das orelhas e dão ao rosto uma aparência inchada) e inflamação no esôfago (provoca dor e raramente pode se transformar em câncer). O uso de laxantes, além de ineficiente (os laxantes não alteram a absorção dos alimentos), pode causar diarréia, desidratação e prisão de ventre rebote. Os diuréticos são extremamente perigosos quando usado em doses altas e podem causar desbalanços capazes de provocar a morte.
As características essencias da bulimia nervosa consistem de compulsões periódicas e métodos compensatórios inadequados para evitar ganho de peso. Além disso, a auto-avaliação dos pacientes com bulimia nervosa é excessivamente influenciada pela forma e peso do corpo, tal como acontece na anorexia nervosa. Para qualificar o transtorno, a compulsão periódica e os comportamentos compensatórios inadequados devem ocorrer, em média, pelo menos duas vezes por semana por três meses.

- O que diferencia a anorexia da bulimia é a perda de peso importante. Pessoas anoréticas se recusam a manter o peso mínimo para sua idade e altura. Por exemplo, uma mulher de 1 metro e sessenta que insista em manter-se com 45, 40, 35 quilos ou menos. Muitas vezes, um peso tão baixo que põem em risco a própria vida. As mulheres param de menstruar e ficam inférteis. Não é raro que mesmo mulheres bulímicas procurem clínicas de fertilidade por não conseguirem engravidar. Outro sintoma mais comum e mais intenso na anorexia é o que chamamos de distorção da imagem corporal. Apesar do peso baixíssimo elas vêm seu corpo, ou parte dele, como gordo, enorme ou desproporcional.

As pessoas que têm um transtorno alimentar sofrem muito com isso, e muitas vezes sofrem solitariamente. Principalmente as bulímicas, escondem com freqüência de seus pais, amigos e familiares seus episódios compulsivos e de purgação. Conviver com essas pessoas também não é fácil. Ver alguém próximo sofrendo e não conseguir ajudar pode trazer diversos sentimentos como culpa, raiva ou negação. É muito comum ouvirmos de familiares: "isso não é nada, logo passa". Ou, "é da idade". Ou simplesmente, fazerem de conta que não percebem nada de errado. A raiva pode aparecer em frase do tipo: "você é uma maluca que não sabe se controlar".
O termo anorexia pode não ser de todo correto, tendo em vista que não há uma verdadeira perda de apetite, mas sim, uma recusa em se alimentar. A anorexia nervosa é então um transtorno alimentar caracterizado por limitação da ingestão de alimentos, devido à obsseção de magreza e o medo mórbido de ganhar peso.

O importante, tanto para quem têm o problema, como para quem convive com estas pessoas, é saber que os transtornos alimentares são doenças, problemas de saúde sérios e que precisam de tratamento especializado. Este consiste, basicamente de reeducação alimentar, psicoterapia e, algumas vezes medicação.
Negar que o problema existe ou culpar a si ou a outra pessoa só agrava o problema. Os primeiros passos para ajudar alguém nesta situação é admitir o problema, informar-se sobre ele e procurar ajuda especializada, mais importante que eliminar gordura é eliminar maus hábitos e se encher de conhecimento e bons amigos.
As dicas estão aí, é só ficar de olho e não engordar além da conta, mas se isso acontecer, faça um regime moderado, e com acompanhamento de profissional da área.
Afinal, esqueletos que andam são interessantes só nos filmes de terror.


Para ter mais informações, entre nos sites:
http://www.psiqweb.med.br/anorexia.html
http://www.psiqweb.med.br/bulimia.html



Judy Winter
judyamiga@bol.com.br