Make your own free website on Tripod.com
AMIGAS Online*
Atualizações | Clube das Amigas | Horóscopo | Comportamento | Cinema | Música | ESPECIAL VERÃO | Moda | Maquiagem | Cabelos | Namoro | Depilação | Alimentação e Dietas | ACNE | Celulite | Estrias | Cirurgias | Beleza | Anorexia e Bulimia | Bronzeamento Artificial | Amizades | Modelo | Pele | Perfumes | Saúde | Sexo | Etiqueta | Exercícios | Tatoo e Piercing | Sobrancelhas | Unhas

Home









Sexo

*O que os MeniNos pensam soBre: a 1º VEZ das MeniNAs*

Pode ser ruim porque:
- A menina pode ficar tensa e acabar deixando o menino fazer tudo sozinho.
- O menino pode querer se mostrar mais experiente do que realmente é, para impressionar.
- A preocupação em agradar a menina pode atrapalhar o prazer do menino.
Para a menina pode significar um laço, um compromisso. Alguns meninos têm medo desta responsabilidade.
Pode ser bom porque:
- É legal fazer parte de uma experiência tão importante na vida de uma garota;
- Saber que ele é o 1º, e que ele é importante para a menina faz bem, além de encher o ego de qualquer um.
- Por mais que se façam de modernos, faz parte da fantasia de quase todo carinha quando ele gosta da menina.

SERÁ QUE SOU LÉSBICA?

"Dei um beijo! Na minha colega...e sou menina - será que sou?!"
Nossa, desencana. Quando a gente é novinha fica super a fim de descobrir e seguir esses desejos sexuais que todo mundo tem dentro de si.
Parece doideira, mas quem nunca brincou de médico quando criança? Nessa época não estamos ligados se o parceirinho é menino ou menina. Ambos estão descobrindo o corpo do outro e o seu próprio. A criança não tem maldade e noção do que tudo isso envolve. Porque na verdade, com essa idade, não envolve nada sério. É até saudável.
Já na adolescência, a inclinação sexual já está mais definida. Não é uma regra geral, mas na maioria dos casos sabemos por que (ou quais) sexos estamos atraídos. Acontece que é tudo super confuso, né? Quando o que sentimos foge aos padrões da sociedade, dá uma solidão e uma rejeição a nós mesmos e nossos desejos.

Tanto na meninice quanto, e muito mais, na adolescência, temos sede de matar nossa curiosidade nessa área. Não basta a festa dos nosso hormônios, mas a mídia também vive empurrando sexo pra gente.
Caso você venha a sentir vontade de experimentar algo novo com alguém do mesmo sexo, dar um beijo, tocar, acariciar, não se desespere. É normal, porque o sexo envolve muitos desejos diferentes. Só que a maioria das pessoas os renegam.
Então se achar que você tem uma colega que tope, não fuja disso. A vida é uma só e deve ser vivida tentando enfrentar os medos e aceitando nossas vontades.
Mas cuidado pra não se machucar. Dá pra perceber que a sociedade não aceita e condena quem tem coragem de expor e ir atrás do que quer. Uma experimentadinha, não significa que você seja gay. Mas prova que é corajosa! Só que sendo ou não gay, se descobrirem, vão sim te tratar mal, certamente. De forma preconceituosa. Se preserve para não se ferir.

Nunca deixe passar um desejo, vontade ou curiosidade que vá te fazer bem. Porque sua própria educação sempre te levou a achar isso errado. Errado é não tentar ser feliz.

Métodos de se EviTar a GrAVidez.

É importante saber como prevenir a gravidez, assim você poderá decidir se quer e quando quer ter um bebê. Existem muitos tipos de contraceptivos ou anticoncepcionais.
* O Preservativo ("camisinha", "camisa-de-vênus" ou "condom") é uma capa muito fina feita de látex ou poliuretano que se coloca no pênis quando fica ereto. Quando o homem ejacula, o sêmem fica dentro do preservativo evitando a fecundação do óvulo.
Existem também os espermicidas existem em forma de espuma, creme ou gel, que contém uma substância química capaz de matar os espermatozóides. É ideal para ser usado junto com a camisinha. Também podem ser usados junto com o preservativo feminino, mas nunca sozinho, porque não conseguem matar ou capturar todos os espermatozóides.
* O Preservativo Feminino é feito de poliuretano e projetado para se adaptar ao interior da vagina. Ele é macio e parece um saco. Deve ser introduzido antes da relação sexual. Os espermicidas também podem ser usados juntos com o preservativo feminino, mas nunca sozinho, porque não conseguem matar ou capturar todos os espermatozóides.
É importante saber que não se deve utilizar nenhum lubrificante à base de óleo, como vaselina ou óleo para o corpo, porque esses óleos podem romper a camisinha.
* As Pílulas anticoncepcionais contêm hormônios sintéticos que inibem a liberação de óvulos pelos ovários. É considerado o método mais seguro.
* Diafragma e Capuz Cervical são peças de látex em forma de pequenas taças que se encaixam dentro da vagina e são colocados sobre o colo do útero antes da relação sexual. Eles impedem a entrada do famigerado espermatozóide e devem ser usados junto com um espermicida.
O DIU (dispositivo intra-uterino) é um pequeno dispositivo de plástico & cobre colocado por um médico dentro do útero e impede a união do espermatozóide com o óvulo.
* A Pílula do Dia Seguinte (pílula anticoncepcional de emergência) é tomada para evitar o início da gravidez. Ela contém hormônios feitos para impedir a fecundação ou a fixação do óvulo no útero. Só funciona se for tomada até 72 horas depois do ato sexual.
* Tabelinha. Método natural onde a mulher evita ter relações sexuais no período em que seus ovários liberam o óvulo. Só funciona caso seu ciclo menstrual seja muito regular.
* Coito Interrompido. Não caia nessa, a chance desse método falhar é de 70%. Nesse método o homem retira o pênis da vagina antes de ejacular. Não funciona bem porque um pouco de sêmem costuma escorrer do pênis antes da ejaculação, além do fato de alguns carinhas mais empolgados esquecerem de tirar o pênis na hora "H"

Masturbação.

A palavra masturbação vem do latim, "manustrupare ou ainda masturbatio", sujar as mãos, ou prostituir ,daí podemos perceber a enorme conotação negativa que herdamos com relação a prática da masturbação.
Quase todos os rapazes na puberdade e adolescência se masturbam, assim como também as meninas o fazem hoje com muita intesidade, em função do maior volume de informações e do melhor conhecimento do próprio corpo.
Por muito tempo a masturbação foi uma conduta tida como tipicamente masculina, poucas mulheres efetivamente se masturbavam e as que o faziam não se atreviam a denunciar, tal transgressão.
O mais natural é que todos acabem descobrindo o prazer do toque sexual com as próprias mãos, afinal de contas o desejo começa na puberdade, se consagra na adolescência e permanece por toda a vida.
O conhecimento do próprio corpo fica facilitado pela masturbação.

No relacionamento sexual com o outro é por demais importante que a pessoa possa informar ao parceiro como gosta de ser tocada e exatamente onde sente mais prazer.
A masturbação é quase um direito adquirido, tanto homens quanto mulheres têm a grande oportunidade de assim, concentrarem-se na própria sexualidade, tornando-a mais rica e prazerosa.
A culpa ainda ronda a liberdade do toque masturbatório, pois por muito tempo a masturbação se manteve como a grande vilã da sexualidade, afinal de contas este prazer não era lícito, a máxima de que todo prazer deveria ser espiritual, tornou a masturbação absolutamente proibida...as religiões foram suas grandes defensoras.
A grande maioria das mulheres, consegue o orgasmo pela masturbação, o que nem sempre acontece no relacionamento com o parceiro, entre outros motivos, pela facilidade de encontrar o toque perfeito,a liberdade do desempenho e o descompromisso com o tempo.
Por este mesmo motivo a intensidade do orgasmo sentido pela masturbação costuma ser mais intenso, isso não quer dizer que seja mais satisfatório, o orgasmo sentido no relacionamento tem o outro como aquele que autoriza e testemunha o pleno prazer.
A satisfação masturbatória prepara e enriquece o relacionamento sexual com o parceiro.

A conquista do prazer sexual e o domínio do desejo não necessitam de subterfúgios como ducha fria ou mudança no curso do pensamento, mas a busca da realização pessoal, mesmo que seja no aprendizado do toque.
O relacionamento com o parceiro se tornará mais satisfatório, na medida que as pessoas conhecerem melhor sobre as sensações do próprio sexo.

Afinal, transar dói?

As meninas que começam a transar sentem normalmente uma dorzinha, sim. Isso é normal, mas, por quê?
Pode ser porque a garota fica muito nervosa e tensa e assim contrai a vagina fazendo a entrada do pênis ser dolorida mesmo. O corrimento também é uma das fontes de dor na transa. Quando você está com um corrimento forte, deve ir ao médico tratar. Não só pra deixar de sentir dor, mas porque faz mal a sua saúde. Corrimento forte é aquele de cor amarelada ou esverdeada com forte odor e que dá vontade de coçar, às vezes.

Transe por prazer

Mesmo estando com vontade de transar depois de tanto amasso, lá no fundo você ainda não se sente preparada. Fica assustada e isso vai fazer você sentir dor.Antes de sair logo transando, vá devagarinho criando uma intimidade com seu parceiro.
Assim, na hora você e até ele estarão mais relaxados e preparados. Ë fundamental que você esteja lubrificada também. Ela acontece quando você está excitada realmente, facilitando a penetração.
Se sua vagina estiver seca, não force uma relação. Faça com que o garoto te estimule, dê um tempo pra relaxar e se soltar.
Mesmo assim, não deu? Então deixe pra outro dia. Não se sinta pressionada.
O sexo tá aí pra nos dar prazer e não agonia. É sempre bom ter um ginecologista pra consultar e ver se está tudo bem com você.
Vá em um, mesmo que esteja tudo legal. É essencial pra uma menina ir ao médico. Tudo tem seu tempo e sua hora. A ansiedade atrapalha as coisas. Relaxe, e curta o seu momento!

ABORTO

Não entre nessa furada!!!
20% das meninas ficam grávidas antes dos dezenove anos. Muitas delas irão abortar. Para umas isso será um erro que cometerão em suas vidas, para outras, um trauma que nunca esquecerão.
O aborto é ilegal, por isso muitas meninas acabam usando métodos perigosos, sem acompanhamento médico. O risco é grande, cerca de dez mil mulheres morrem por ano no país por complicações de um aborto.
Pense nisso antes de resolver transar com seu namorado, pense em como evitar uma gravidez indesejada. Use camisinha, tome pílula, cuide-se!
Conheça os métodos de evitar a gravidez lendo a matéria ao lado.

DST - DoEnças SeXualmenTe TransMissíVeis

Quando a gente fala que camisinha é fundamental é porque é verdade. Quem não usa está sujeito a muitas coisas, inclusive contrair DST. Mas o que é isso?
DSTs são doenças sexualmente transmissíveis. Mas você também pode pegar através de transfusões de sangue, compartilhando seringas contaminadas e até pelo beijo. Se a mãe tiver alguma DST pode passar para o filho na hora do parto.
Elas costumam afetar principalmente os órgãos sexuais, os aparelhos reprodutivos (podendo causar infertilidade) e urinário, mucosa da boca (pelo sexo oral e beijo), ânus ou reto.

* Aids
Entre as DSTs mais comuns estão a Aids, a sífilis, a gonorréia, a herpes, a hepatite tipo B e a candidíase. A Aids é causada pelo vírus HIV, que destrói o sistema imunológico da pessoa contaminada.
O vírus pode ficar no organismo por muito tempo sem que os sintomas da doença apareçam. Facilita o indivíduo a contrair pneumonia, tuberculose, toxoplasmose, aftas e infecções gastrointestinais. E o pior é que não tem cura.

* Sífilis
A sífilis é uma lesão no local da infecção que libera um líquido contagioso. A ferida vai aumentando rapidamente, causando inflamações nos gânglios, nos ossos, articulações, renais, úlceras na boca, náuseas, febre e anemia. Com o tempo os sintomas desaparecem, mas logo voltam a se apresentar. A gonorréia tem os mesmos sintomas da sífilis. São muito parecidas.

* Herpes
A herpes é uma lesão cheia de líquido que dá uma sensação de queimação. Pode aparecer nas coxas, pernas, área genital e boca. Cicatrizam em um período de duas a três semanas, mas o vírus permanece no corpo, voltando periodicamente.

* Hepatite B
A hepatite B é mais contagiosa que a AIDS e na maioria das vezes não apresenta nenhum sintoma. Pode ser que apareça algum leve, como cansaço, dores musculares ou articulações e febre.
Se não for tratada, a pessoa contaminada pode vir a ter insuficiência hepática ou hepatite fulminante. E por último vem a candidíase, causada por um fungo que provoca corrimento vaginal, irritação e coceira. Nem sempre é adquirida por contato sexual.

Todas essas doenças só são transmitidas na maioria das vezes se você não usar camisinha quando for transar. É melhor prevenir do que ter um problema pro resto da vida.



Judy Winter
judyamiga@bol.com.br